top of page

DOENÇA DO CARRAPATO EM CÃES

Atualizado: 24 de abr.

Uma das doenças mais comuns na clinica médica de cães é a doença do carrapato. Um agente infecioso transmitido pela mordedura do carrapato que acomete as hemácias do sangue, conhecido também como hemoparasitose.



Doença do carrapato em cães carrapato imagem
Doença do carrapato em cães

A doença do carrapato é uma doença infecciosa e endêmica em todo o Brasil devido ao seu clima tropical, propício para a disseminação do vetor, o carrapato Rhipicephalus sanguineus (carrapato vermelho do cão). Existem vários agentes que podem causar a doença, dentre os mais comuns podemos citar: erliquiose (Erlichia spp.), babesiose (Babesia spp.), anaplasmose (Anaplasma spp.) e Hepatozoonose (Hepatozoon spp.). A doença mais comum é a erliquiose canina, pois o carrapato precisa de menos tempo se alimentando do sangue do cão para transmitir o agente.


QUAIS OS SINTOMAS DA DOENÇA DO CARRAPATO?


Os sintomas mais comuns são:

  • Apatia

  • Falta de Apetite

  • Emagrecimento Progressivo

  • Febre

  • Nariz Ressecado

  • Inflamação nos olhos (lacrimejamento e vermelhidão)

  • Diarreia (pode conter ou não sangue)

  • Vômito (pode conter ou não sangue)

  • Hematúria (sangue na urina)

 

Os sintomas menos comuns são:

  • Pontos ou manchas vermelhas pelo corpo (petéquias)

  • Dificuldade de locomoção (Poliartrite)

  • Paraplegia

  • Convulsão

  • Andar em círculos

  • Úlcera de córnea


COMO TER CERTEZA QUE MEU CÃO ESTÁ COM A DOENÇA DO CARRAPATO?


O ideal é não esperar para levar o seu cão para receber atendimento veterinário logo no aparecimento dos primeiros sintomas. É importante salientar que você não precisa achar o carrapato no cãozinho para suspeitar da doença, pois é comprovado que o carrapato não precisa de muito tempo sugando o sangue do paciente para transmitir a enfermidade.


A doença apresenta caráter grave, mas quando diagnosticada no início o tratamento costuma ser assertivo e eficiente.

A suspeita diagnóstica é realizada pelos sintomas, histórico e hemograma (exame de sangue), onde podemos visualizar principalmente anemia e trombocitopenia (redução de plaquetas).


O próximo passo para confirmação da doença seria o teste rápido, sorologia e o PCR. O teste rápido para doença do carrapato está acessível nas maioria das clínicas veterinárias e com poucas gotas de sangue, temos o resultado em minutos. A limitação deste exame é que ele identifica por sorologia a presença de anticorpos contra a doença no sangue do animal, ou seja, se o paciente foi infectado a pouco tempo (geralmente menos que 14 dias), podemos ter falso negativo, assim como, se um paciente teve a doença em menos de 1 ano, o teste poderá continuar dando positivo mesmo sem a doença (falso positivo)

.

Assim, quando histórico, sintomas e hemograma, ainda, sugerem fortemente a doença, o ideal é lançarmos mão de exames mais específicos como o PCR. Este exame detecta o agente no sangue do animal, e estando positivo, temos nosso diagnóstico. A desvantagem é que este exame demora alguns dias para o resultado e o custo costuma ser maior que o teste rápido e sorológico.

QUAL É O TRATAMENTO PARA DOENÇA DO CARRAPATO?


O tratamento base para esta doença é com antibiótico (erliquiose, anaplasmose e hepatozoonose) para a maior parte dos casos, muitas vezes associado ao antiparasitário (anaplasmose e babesiose). No entanto, de acordo com sintomas e gravidade da doença, outras medidas são necessárias, como: internamento, transfusão de sangue, colírios, suplementos alimentares, vitaminas, fluidoterapia, anti inflamatórios e analgésicos.


Vale ressaltar que o tratamento ideal será elaborado pelo médico veterinário responsável, pois cada caso é individual e contém suas particularidades, sempre procure um medico veterinário de sua confiança e nunca trate nenhum sintoma em seu animal de estimação sem antes ser recomendada por um especialista.


COMO PREVENIR A DOENÇA DO CARRAPATO?


A prevenção é multifatorial e mais complexa do que pensamos, mas já fazemos um excelente trabalho controlando o agente transmissor (carrapato) cuidando do quintal com dedetização frequente e sistemática (sempre cuidando para o cãozinho não estar no ambiente no momento da disseminação dos produtos químicos) e utilização de antiparasitários e/ou coleiras antipulgas/carrapatos de acordo com o período descrito pelo fabricante. Existe diversos produtos disponíveis no mercado com a ação de controle antiparasitário, confira algumas das melhores opções do mercado na Magazine Pet.


COMO PREVENIR A DOENÇA DO CARRAPATO DA FORMA GRAVE?


Quando falamos de um agravamento da doença do Carrapato, normalmente esse cenário está relacionado com a agilidade em buscar atendimento enquanto a doença se desenvolve e evolui. Realizando check-up com consulta e exame de sangue por médico veterinário a cada 6 meses, ou sempre que houver alguma suspeita de infecção, para rapidamente diagnosticar os casos subclínicos que não demonstram, ou demonstram poucos sintomas.


GATOS E HUMANOS PODEM CONTRAIR A DOENÇA DO CARRAPATO?

Devido ao hábito de higiene regular dos gatos e humanos, raramente eles contraem a doença, pois o carrapato mesmo que conseguindo implantar na pele dos indivíduos, ele não consegue permanecer o tempo suficiente para inocular o agente da doença na corrente sanguínea. Além disso, os carrapatos têm maior predileção por cães, apenas procurando outras espécies quando o ambiente e o canino estão super populados, ou na falta destes.




56 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Unknown member
Apr 10

😮

Like
whatsapp-logo-icone
bottom of page